março 17, 2012

Sobre cardigãs

           Alguns chamam de casaquinho, outros blusinha de frio, mas no fundo, no fundo eles se chamam: CARDIGÃS, não sabia? Pois é, essa peça é mais do que tradicional quando se fala em moda, ganhou o nome por causa do Conde Cardigan, general que comandava tropas britânicas por volta de 1853 e 1857 já que fazia parte do uniforme das tropas, mais tarde acabou sendo adotada por jogadores de golfe. Obviamente foi Coco Chanel quem teve a brilhante ideia de inserir a peça no guarda roupa feminino, como sempre muito genial. Hoje em dia cai bem tanto pra homens, quanto pra mulheres.

           Ele é a solução ideal, para compor o look em dias de sol e ventinho frio, e lá vai a dica: mulheres baixas e acima do peso devem optar por modelos de cardigã com decote em V e sem bolsos laterais, para dar a impressão de silhueta mais alongada. O casaquinho deve ser usado sempre desabotoado. Os modelos devem ser mais longos, de preferência modelos em que a barra termina abaixo da linha da cintura ou barriga, pois assim forma-se uma linha horizontal que amplia e disfarça a região. As texturas e tecidos muito grossos também devem ser evitados, a preferência são as combinações monocromáticas ou estampas discretas e com o fundo escuro. Já para as magrinhas o cardigã deve usado com um cinto por cima, dando um equilíbrio para a silhueta. Qualquer modelo de cardigã cai bem para este tipo de mulher, principalmente os mais curtos. Eles dão um ótimo caimento quando combinados com saias rodadas, cintura alta ou até mesmo o jeans. 
 

Inspiração + Look do Dia:

 

Créditos:
Cardigã: Siberian
Blusa: Marisa
Short: Damyller
Sapatilha: Melissa Ultragirl + Jason Wu