outubro 07, 2014

Sobre as pérolas e a Mise en Dior


              Nem sempre sou básica e nem clássica na hora de compor os meus looks, mas sempre fui fã das tradicionais pérolas, uma herança do meu amor pela Bonequinha de Luxo, estrelada pela diva Audrey Hepburn. E atualmente por ter me apaixonado por Coco Chanel e seu minimalismo.

 
                Atemporais, as pérolas são objeto do desejo há séculos, por serem fascinantes e raras. Estas, são na verdade um material orgânico duro produzido pelas ostras em reação a corpos estranhos que invadem seu organismo, como vermes ou grãos de areia. Para cada três toneladas de ostras somente três ou quatro gemas são aproveitadas, o que deixa seu custo altíssimo.


           No cenário da história da cultura da moda, o uso das pérolas começou a ser disseminado pela marca de joias Tiffany’s, que usava-as em abotoaduras. Mas elas se popularizaram personificando o "colar de pérolas" com Coco Chanel, que fez do acessório um objeto dos sonhos para as mulheres de sua época e próximas gerações. Os compridos colares de pérolas que a estilista usava em seus looks viraram um clássico que até hoje é renascido de várias maneiras. Na década de 60, divas de Hollywood como Marilyn Monroe, Audrey Hepburn colaboraram muito para fama do colar de pérolas como um acessório símbolo do charme da elegância.

  
              Esse ano a Dior veio com um lançamento incrível, reinventando de maneira criativa as dignas pérolas, ele foi rotulado como Mise en Dior

 

              Foi criado pela diretora de joias de grife, Camille Miceli, é uma releitura do tradicional brinco de pérolas, mas com uma “pegada” assimétrica, ao qual aparentemente é um brinco de pérola tradicional, mas na verdade é um brinco duplo, com uma pérola menor sob a orelha e a maior fazendo o papel da tarraxinha na parte de trás do lóbulo. mas olhando de outro ângulo ele é moderno e arrojado e tem um “que” de piercing (minha humilde opinião). 


            A versão está disponível em diversas cores, quebrando o paradigma das originais cores das pérolas, e em Paris está saindo em média 290 euros. Um digno luxo! E vocês o que acham, vale o investimento? 

 
 
  
              É meio óbvio que as empresas de “genéricos” já estejam produzindo réplicas da peça, por isso não é difícil encontrar uma inspiração por aí. Mas existem vários "faça você mesmo" nos blogs da vida, encontrei no Petiscos, um tutorial super bacana:

 

             Para produzir os brincos vamos precisar de um par de brincos pequenos, duas bolas de pérolas maiores (você encontra em armarinhos), duas tarraxas de plástico, palito de madeira (igual os que usamos para limpar o esmalte na unha) e cola plástica industrial.
              Minha mãe sempre diz que quando não temos cão, o jeito é caçar com gato... Então para quem não pode ter um Mise em Dior, esse tutorial é super útil e fácil, espero que tenham gostado.
             
Raylane Bendôr