quinta-feira, 5 de março de 2015

Sobre uma faixa/turbante

                Fui criada por minha mãe com o seguinte lema: "Filha, se vira com o que tem." E foi assim que fui aprendendo e me virar, revirar, desvirar e enxergar os vários de todas as minhas peças, e as possibilidades que elas me proporcionam. Infelizmente, nem todos têm renda para desejar algo e ter quase instantaneamente, mas a moda e o mercado bombardeiam, para todos os tipos de públicos, novidades, diferenciais, e enchem os nossos olhos para o: consumo. E nem sempre é satisfatório: "fica na vontade", a dica de hoje é: "Se vire com o que tem.". Use a sua criatividade, e as peças do seu guarda-roupa ao seu favor, incremente, customize, vire do avesso a peça se for preciso, além de sair mais barato, o barato da coisa está na inovação e é claro, na identidade que você dará a sua "quase nova" peça.


                A composição é de um mês atrás, mas só agora consegui me esconder um pouco das vitrines que tenho que terminar, para dar essa dica mega corrida para vocês. Usei uma faixa de estamparia floral de um vestido (já teve post sobre ele) que é meu xodó da So Cute, como turbante, e amei. A amarração do "penteado" varia de acordo com a forma que você deseja. Eu poderia ter colocado ele por baixo do cabelo, poderia ter feito um laço, ou um nózinho para cima, o que não vale é "pirar".


Eaí? Bora catar as faixas das gavetas?