segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sobre beijos, bocas e saúde bucal



            A convite da minha irmã, a dona do blog, serei a colaboradora em uma nova coluna por aqui, sobre sorrisos e outras coisas. Para aqueles que não sabem, sou a Rayssa, dentista, formada no primeiro semestre de 2014 pela Universidade de Brasília e estou me especializando em Prótese. Estou aqui para compartilhar dicas, sugestões, casos clínicos, histórias trágicas e cômicas do dia-a-dia Odontológico, desvendar mitos, tirar dúvidas... E quem sabe até mais, não é mesmo? E nada melhor que o dia internacional do beijo para iniciar nossa coluna!

             Como falar de beijo sem falar da boca? A boca é composta por dentes, gengiva, palato (céu da boca), diversos músculos, entre eles a língua e os lábios e glândulas. Além disso possuí uma microbiota variada, faz parte do sistema digestivo, tem papel fundamental na fala e consequentemente na vida social. Ela é a responsável por um ato de afeição mundialmente conhecido: o beijo.




           O toque dos lábios em outros lábios (ou em outras partes do corpo ou em objetos) é milenar, e carregado de significados. Hoje vamos falar especialmente do beijo: na boca. Este é um símbolo de afeição romântica e/ou de desejo sexual que mexe com todo o corpo. Mas o que acontece dentro na boca durante essa ação?
            Durante esse ato, há troca de fluídos, bactérias, vírus e até mesmo hormônios. Essas bactérias podem melhorar seu sistema imune, pois seu organismo vai precisar lutar com elas e, assim, criar anticorpos. Contudo, devemos ficar atentos, visto que o beijo pode transmitir várias doenças, entre elas,a cárie, que é multifatorial, mas tem a bactéria Streptococcus mutans que é uma grande vilã, a gengivite ,uma inflamação na gengiva, que quando não tratada pode evoluir e causar danos irreversíveis, a meningite, uma inflamação das membranas que envolvem o cérebro, potencialmente fatal, a mononucleose, popularmente conhecida como "doença do beijo", é causada pelo vírus Epstein-Barr (VEB) podendo ser assintomática, ou apresentar sintomas que incluem: fadiga, dor de garganta, tosse, inchaço dos gânglios, perda de apetite, inflamação do fígado e hipertrofia do baço, a herpes simples, causada pelos vírus da herpes humanos (HSV-1 e HSV-2), causa bolhas e feridas nos lábios e pele ao redor da boca.


            Todo dia é dia de cuidar da nossa saúde bucal, escovando os dentes pelo menos três vezes ao dia e passando o fio dental, nosso amigo sempre tão esquecido, (logo logo haverá um post só pra ele). Sabemos que "beijo é muito bom, mais que mil é mais que bom" como já dizia à sábia Sandy, mas juízo é sempre bom e não sair beijando sem destino por aí também.


Rayssa Bendôr

E-mail: rayssabendor@gmail.com
Instagram: rayssabendor