quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Sobre oportunismo, morte e demonstrações de amor.

              Aguardando no aeroporto de Viena para voar para a Grécia, comecei a ler a minha timeline do Twitter. Como boa amante do jornalismo, sigo diversos veículos, inclusive os internacionais. Devo confessar, infelizmente, que no mínimo oitenta por cento das notícias eram sobre David Bowie. Nada contra o cantor, muito pelo contrário - o cara era foda e todo mundo amava suas músicas (ele era um verdadeiro reconstrutor do atual cenário artístico). O problema é que a maioria das notícias sobre o músico eram somente para fazer a indústria musical ganhar ainda mais dinheiro. Como assim? Já explico. Há alguns anos, tenho percebido que todo cantor que morre vira um herói. Até aí, nada de problemático, tendo em vista que o ser humano gosta de heroicizar os mortos. A grande questão vem quando essa luta por fazê-los heróis tem como objetivo somente a venda de discos póstumos. Michael Jackson, quando bateu as botas, já foi logo "ressuscitado" com um disco eterno. As músicas são boas, concordo, mas e a autoria? Onde fica? Será que Michael Jackson realmente teria feito aquelas músicas? Será que ele não está se revirando no túmulo com tantas pessoas ganhando dinheiro às suas custas? Com David Bowie, percebo a mesma coisa. Quase todas as notícias dizem que ele contou seu sofrimento, quando teve câncer, para algumas pessoas próximas. Essas pessoas, aparentemente, já deram um jeito de soltar isso pra mídia e tentar ganhar um trocado com isso. Os veículos jornalísticos já falam que Bowie escreveu certos versos sobre a morte, sobre imortalidade, e sobre a vida. No entanto, todos sabemos que o cantor era bem reservado e, por isso, aposto que não está gostando nada desse bafafá todo. Infelizmente, o cara está morto e, agora, o que nos resta é esperar e ver se sua privacidade será respeitada ou não.


                Verdade seja dita: não adianta tentar pagar de ético. Todo mundo arranja uma maneira um tanto quanto inadequada, às vezes, para ganhar dinheiro. Se for para enriquecer à custa dos outros, então, aí tá cheio de gente mesmo. Só acho um pouco desrespeitoso tentar sair ganhando com quem já morreu. Poxa, tenham um pouco de respeito, galera! Não é tão difícil assim. Mas, no meu ponto de vista, sei bem porque essas pessoas esperam os outros morrerem para se dar bem: porque, assim, elas não terão encheção de saco. Mas é claro! O cara já tá morto, então não vai achar ruim de nada! A não ser que você acredite em espiritismo ou outra coisa do tipo, nada poderá te impedir de ganhar dinheiro com alguém que já bateu as botas. Lembro-me bem da história de que a Xuxa havia tido um pequeno caso com o Michael Jackson. Por que não contou isso antes da morte dele? Talvez seja porque isso não tenha acontecido de fato. Infelizmente, não há nada para impedir esse tipo de coisa. O negócio é entrar na onda ou ficar quietinho na sua, porque, sinceramente, não acredito que isso vá mudar da noite pro dia. Talvez nem mude nunca.


              Enquanto isso não passa, portanto, que continuemos fazendo dos mortos, heróis. Afinal de contas, nada mais duro para uma família do que perder um ente querido. Mesmo que o falecido não seja tão querido por você, o que importa, nessas horas, é mostrar solidariedade. Muita gente acha que palavras de consolo não são nada, mas, acredite, elas podem ajudar muito. Mesmo o mais escroto dos escrotos merece uma homenagem quando parte desta para melhor (ou pior). O ser humano ainda não está totalmente preparado para a morte - nem mesmo para falar sobre ela. Ainda sentimos um vazio e um medo muito grande quando tocamos no assunto. Talvez seja por isso que tentamos idolatrar cada vez mais os que nos deixam. E não há nada de errado nisso, posso ter certeza. E, ah, já ia me esquecendo (só para não terminar o texto com um clima deprê): curtam a vida enquanto há tempo! Nunca deixem de mostrar amor aos que realmente são importantes para você. Palavras bonitas podem ser extremamente clichês, mas, quando se trata de emoções, uma pieguice é sempre a melhor opção.



Natália Ribeiro



E-mail:nribeiro95@hotmail.com
Instagram: nataliaribeiro

 Twitter: natiribeiro9